Pesquisar este blog

terça-feira, 30 de junho de 2009

Problemas de atendimento ao cliente - Palavras do dono do Wal Mart


Hoje o post é grande. Trata-se de uma divagação minha em relação ao e-mail que anda circulando pela net , sobre o depoimento do empresário dono do WAL MART.
Vamos primeiro ao e-mail:

PALAVRAS DO DONO DO WAL MART

Discurso de Sam Walton, fundador do WAL MART, fazendo a abertura de um programa de treinamento para seus funcionários.

" Eu sou o homem que vai a um restaurante, senta-se à mesa e pacientemente espera, enquanto o garçom faz tudo, menos o meu pedido.

Eu sou o homem que vai a uma loja e espera calado, enquanto os vendedores terminam suas conversas particulares.

Eu sou o homem que entra num posto de gasolina e nunca toca a buzina, mas espera pacientemente que o empregado termine a leitura do seu jornal.

Eu sou o homem que, quando entra num estabelecimento comercial, parece estar pedindo um favor, ansiando por um sorriso ou esperando apenas ser notado.

Eu sou o homem que entra num banco e aguarda tranqüilamente que as recepcionistas e os caixas terminem de conversar com seus amigos, e espera.

Eu sou o homem que explica sua desesperada e imediata necessidade de uma peça, mas não reclama pacientemente enquanto os funcionários trocam idéias entre si ou, simplesmente abaixam a cabeça e fingem não me ver.

Você deve estar pensando que sou uma pessoa quieta, paciente, do tipo que nunca cria problemas.

Engana-se.

Sabe quem eu sou???

EU SOU O CLIENTE QUE NUNCA MAIS VOLTA!!!

Divirto-me vendo milhões sendo gastos todos os anos em anúncios de toda ordem, para levar-me de novo à sua firma.

Quando fui lá, pela primeira vez, tudo o que deviam ter feito era apenas a pequena gentileza, tão barata, de me enviar um pouco mais de CORTESIA".

"CLIENTES PODEM DEMITIR TODOS DE UMA EMPRESA, DO ALTO EXECUTIVO PARA BAIXO, SIMPLESMENTE GASTANDO SEU DINHEIRO EM ALGUM OUTRO LUGAR."
(WAL MART É A MAIOR REDE DE VAREJO DO MUNDO)

-------------------------------------------------------------

Em casa, somos assíduos consumistas de delivery. Para mim, uma das melhores invenções nos últimos tempos. Por solicitar demasiadamente esses serviços, posso dizer que conheço bem como andam os atendimentos aos clientes pelo Rio de Janeiro. Com o passar dos anos, as coisas estão ficando cada vez piores.

A última é um entregador que já trabalha no local ha pelo menos 1 Mes e até hoje não sabe passar a maquina do Visa.. Não sei se vc´s já tiveram a oportunidade de ver ou de passar, mas não tem mistério algum, porque o aparelho diz exatamente tudo o que tem que ser feito. Resumindo: O cara é uma anta que já anda e fala. Acho que incluir mais uma tarefa é exigir muito do cérebro de ervilha.


Sem demagogia, as pessoas não tem interesse em nada. Sei que nesse caso em específico a situação é: O cara recebe uma miséria de salário, faz um trabalho medíocre e o empregador faz vista grossa porque esse foi o único pacato cidadão que aceitou trabalhar a noite entregando comida. Sacaram???


A outra fresquinha foi com a Parmê, uma pizzaria bem famosa por aquí. Pelo menos 1x na semana, fazíamos um pedido, até que na segunda feira agora, dia 29 de junho, ligamos e como fazemos ha anos, pedimos o mesmo prato: Frango a Parmê. Trata-se de um super frangão a milanesa com uma espécie de salada com palmito, ervilha, presunto e cebola, banhados no azeite. Ficamos cientes, através do último pedido que a forma de preparo do prato havia mudado.

Simplesmente anteriormente a salada tinha todos os seus ingredientes finamente fatiados. O cozinheiro esquizofrênico junto com a gerencia mais esquizo ainda, mudaram o prato e passaram a mandar os ingredientes em pedaços grandes e grossos. Ou seja, eles detonaram com o prato. Cientes desse homicídio,solicitamos que o prato fosse feito como anteriormente era, e adivinhem: O gerente disse que não iria fazer. Argumentamos dizendo que era inviável comer uma cebola inteira de que não tinha sentido o prato ter mudado, etc e tal, mas nada. Falamos da fidelidade com o estabelecimento, e nada. O gerente, de uma arrogância impar, não arredou o pé com a certeza da impunidade em suas mãos.


Pois bem, apesar da Parmê, ter um de meus pratos preferidos, de ter a minha pizza preferida, de ter o meu croissant preferido, de ter meus salgadinhos preferidos, minha torta de profiterólis preferida, não comerei mais lá, porque é um absurdo desmedido. Nós, enquanto clientes, sermos tratados dessa forma e implorando para sermos bem atendidos???

Parmê morreu para mim. Entretanto, sei que isso não é regra e as pessoas não são habituadas a agirem dessa forma. Na falta de opção, mesmo sendo mal atendidas e tendo varias problemas com um estabelecimento, as pessoas continuam consumindo. Eu tenho uma teoria: FALTA DE OPÇÃO

Voltando ao carinha que não sabe passar a máquina……………… Sou eu quem tenho que passar a maquina, sou eu quem tenho que avisar a atendente no telefone que o restaurante aceita que levem a maquina do visa( porque ela trabalha lá e não sabe). Eu, o cliente, mas mesmo assim continuo pedindo comida lá! Motivo: CUSTO BENEFÍCIO. É lamentável, mas é verdade. Eles oferecem pratos bem servidos a preços acessíveis. Talvez por saberem disso, desprezam o atendimento ao cliente…

Mais então, enquanto cliente eu tenho o meu limite para ser esculachada..não abusem porque quando me revolto com um estabelecimento queimo ele para todos!!!

3 comentários:

  1. Esse cara é um sábio.

    Você já leu "A lei do triunfo" do Napoleon Hill? Ele ensina como "se vender", porque nós estamos à venda: vendemos nossa imagem, produtos, idéias e realmente se um funcionário irrita o cliente, o que esperar?

    O pior é que tem donos que fazem cara de b.... quando um cliente entra, esse é o cúmulo.

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse lado seu, rsss
    To zuando, mas se agente não eh atendido bem num lugar temos que não voltar mais lá, é isso aí!

    Então agora parece os podres do Michael Jackson, e também as virtudes que talvez ninguém sabia!

    ResponderExcluir
  3. Uma pena que pude ver o seu comentário somente hoje! Sobre divulgar a programação do dia do orgulho gay. Estive viajando à serviço, voltei ontem e só agora estou dando uma geral no blog, liberando comentários. Mesmo assim, agradeço a visita e o oferecimento fica para o próximo ano. Não conhecia o seu blog, vou conhecê-lo agora.

    Um abraço grande

    ResponderExcluir